Palavrasdesconexas’s Blog

Just another WordPress.com weblog

Selos – presentes valiosos

Presente de nyssadeAS


Presente de ursinha

Presente de {beatriz*}_TAKAMURA

PALAVRAS DESCONEXAS


Quando pensava no título a dar ao blog…me veio a sensação de querer não direcionar coisa alguma. Não ter finalidade nenhuma. Um espaço livre…ao meu dispor.

Algumas coisas serão transferidas do anterior que ainda existe… mas em vida vegetativa… (perdi a senha .. rs) Outros momentos serão registrados e como diz o titulo…serão apenas palavras desconexas que poderão ou não ter sentido… dependendo do que se espera encontrar.

***************

Estou a um mes sem nem aparecer na minha *própria* casa. Voltando de um delicioso carnaval (né basica.. rs)… e me preparando para merecidas férias resolvi tomar vergonha na cara e botar ordem nesse *sobradinho*.

Custei pra entender o que seria o tal ABOUT… (rs)… até que percebi que seria a minha *apresentação*…

Sentei… pensei… pensei… e sem querer tropecei nesse texto da Martha Medeiros que é minha cara. Deixo então pra ela me definir… abrir esse *pacote*  ou a *caixinha de pandora*.

Não sei bem o que dizer sobre mim. Não me sinto uma mulher como as outras. Por exemplo, odeio falar sobre crianças, empregadas e liquidações. Tenho vontade de cometer haraquiri quando me convidam para um chá de fraldas e me sinto esquisita à beça usando um lencinho amarrado no pescoço. Mas segui todos os mandamentos de uma boa menina: brinquei de boneca, tive medo do escuro e fiquei nervosa com o primeiro beijo. Quem me vê caminhando na rua, de salto alto e delineador, jura que sou tão feminina quanto as outras: ninguém desconfia do meu anti socialismo interno.
Adoro massas cinzentas, detesto cor-de-rosa. Penso como um homem, mas sinto como mulher. Não me considero vítima de nada. Sou autoritária, teimosa, impulsiva e um verdadeiro desastre na cozinha. Peça para eu arrumar uma cama e estrague meu dia. Vida doméstica é para os gatos.
Tenho um cérebro masculino, como lhe disse, mas isso não interfere na minha sexualidade, que é bem ortodoxa. Já o coração sempre foi gelatinoso, me deixa com as pernas frouxas  Faz eu dizer tudo ao contrário do que penso: nessas horas não sei onde vão parar minhas idéias viris. Afino a voz, uso cinta-liga, faço strip-tease. Basta me segurar pela nuca e eu derreto, viro pão com manteiga, sirva-se.
Sou tantas que mal consigo me distinguir. Sou estrategista, batalhadora, porém traída pela comoção. Num piscar de olhos fico terna, delicada. Acho que sou promíscua. São muitas mulheres numa só, e alguns homens também.”


S1222400849

1 Comentário »

  1. Bem… onde se agita o solo e o vulcão desperta, nada pode conter a lava quente.

    Comentário por Flávio | março 30, 2011


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: