Palavrasdesconexas’s Blog

Just another WordPress.com weblog

Onde aprendi a liberdade

“Empatia tem a sua origem na linguagem grega – empatheia, que significa tendência para sentir o que se sentiria caso se estivesse na situação e circunstâncias experimentadas, vivenciadas por outra pessoa.”

Tenho vivido um momento muito especial em minha vida. Um tempo de re descobertas, de me permitir sentir sem censura, principalmente sem a *minha censura*  (por sinal censura sempre muito parca quando diz respeito a me mostrar em sentimento)

Taí uma coisa que sempre foi fácil pra  mim… dizer.. TE AMO… sem esperar o EU TB TE AMO do outro lado (rs). É liberdade no seu maior significado. Ser livre pra sentir.

Tive uma vida rica em aprendizado.. hoje me permito…acertar…  cometer besteiras.. e rir delas…  brigar… ir lá acarinhar  (e levar uns foras tb…rs) … sorrir.. até  ficar triste…Afinal.  faz parte, eu não sou cyborg.

Sempre fui péssima em dissimulação… se tentar eu tropeço.. derrubo o que  estiver nas mãos…me atrapalho inteira… e o soneto vai pro espaço…Melhor mostrar a cara com toda a *dura* verdade.

Um terapeuta amigo acabou me dando alta com o brilhante diagnostico… “Vc é complexa… mas é sobrevivente… não há terapia que funcione”. Até hoje não sei se ele me chamou de louca irrecuperável…..rs

Hoje, por motivos outros me lembrei de um momento decisivo em minha vida… onde optei por ser feliz INDEPENDENTE do resto da humanidade… e aflorou em mim uma *qualidade* que muito tempo depois fiquei sabendo que se chama “Empatia”

“Por motivos que não mais interessa, saí de casa muito cedo… mal tinha completado 17 anos, e fui terminar meus estudos…segundo grau… curso de formação de professores, numa cidade não muito longe da minha, num colégio de freiras

Cidade bem interiorana que teve um pseudo desenvolvimento devido as faculdades de medicina e odontologia. Fui morar num hotel que tambem alojava estudantes universitários… todos HOMENS.

No colégio … uma festa… logo fiz amizade com todas as colegas… era a *diferente*.. mas na santa ingenuidade não sabia exatamente o que isso significava.

Assim foi por todo o primeiro semestre…sempre sozinha no hotel… sempre sozinha na vida… e sempre super popular dentro das paredes do colégio.

Até que um dia teve a festa da padroeira da cidade. As mocinhas animadissimas… e eu também. Todas fazendo mil planos pros bailes… e eu também. Tudo combinadinho.. até que,  próximo da hora… TODAS não iam mais. TODAS tiveram problemas…

Paciência…troquei de roupa… dei uma volta na cidade e fui dormir.

Dia seguinte… que descoberta!!!… TODAS puderam ir..Eu assim.. meio sem entender… as meninas meio sem graça… com cara de *gato cade o peixe ?  *.

Até que uma colega… depois entendi que era tão discriminada quanto eu,  ela por ser negra… pobre .. e Testemunha de Jeová e bolsista me chama no canto de despeja:
– “Vem cá , vc não entendeu não? Aqui dentro elas estão protegidas dos comentários da cidade. Mas elas jamais iriam a lugar nenhum com uma garota que mora num hotel cheio de homens. Porque pra cidade voce é uma……………”(me recuso a falar o nome…rs)

Pra quem saiu de sua cidade como *moça de familia* acima de qualquer suspeita isso foi uma trombada de trem com velotrol. Aí deu o clique… entendi o motivo pelo qual mal colocava os pés fora do portão.. TODO MUNDO sumia de perto de mim…rs

Respirei fundo.

Guentei o tranco.

E me vi entre dois caminhos:

1- Me tornar amarga, revoltada… e sentindo a propria vítima injustiçada

2- Me colocar no lugar de outros, e ver a situação por outro prisma…pelo ângulo de pessoas que viviam uma outra realidade,… e me permitir ser diferente… até porque não tinha como ser *igual*

Preferi  a segunda opção.

Doeu??

Ahhh doeu sim…Mas não me envenenou…Me agrediu menos que carregar o ódio dentro de mim. A responsabilidade de atos  é intranferível… As atitudes ou falta dela são frutos da vivência de cada um  e do que se  aprendeu na vida e nem sempre se tem outra opção para agir.

3256452230_7877cd2e6d

abril 1, 2009 - Posted by | Uncategorized

2 Comentários »

  1. É Lorena,

    Ótima opção a sua,até porque o amargo passa antes por nós e no mínimo acaba com o figado da gente o que nos impediria de comemorar e bebemorar depois todas as nossas conquistas e a vida em si.

    fique bem e bem docinha

    Denise

    Comentário por Denise | abril 3, 2009

  2. É amiga vergonhoso p humanidade existir atitudes assim. E q infelizmente ainda existem nos dias de hj.

    Mas tenho certeza q isso te fez mais forte. É estranho falar isso, mas no final quem saiu ganhando foi vc.

    Parabéns pelo blog, tô adorando!!

    Aline

    Comentário por Aline | outubro 12, 2009


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: