Palavrasdesconexas’s Blog

Just another WordPress.com weblog

Quando o amor vacila

   Se não valesse pela poesia toda, valeria por uma frase… apenas uma.. que guarda toda a beleza de uma cicatriz profunda.

“Eu amo tuas mãos mesmo que por causa delas eu não saiba mais o que fazer das minhas”

Quando o amor vacila

Eu te amo pelas tuas faltas,

pelo teu corpo marcado,

pelas tuas cicatrizes,

pelas tuas loucuras todas,

minha vida.

Eu amo as tuas mãos,

mesmo que por causa delas

eu não saiba mais o que fazer das minhas.

Amo teu jogo triste.

As tuas roupas sujas

é aqui em casa que eu lavo.

Eu amo a tua alegria.

Mesmo fora de si,

eu te amo pela tua essência.

Até pelo que você poderia ter sido,

se a maré das circunstâncias

não tivesse te banhado nas águas do equívoco.

Eu te amo nas horas infernais

e na vida sem tempo,

quando,sozinha,

bordo mais uma toalha
de fim de semana.

Eu te amo pelas crianças e futuras rugas.

Eu te amo pelas tuas ilusões perdidas

e pelos teus sonhos inúteis.

Amo teu sistema de vida e morte.

Eu te amo pelo que se repete

e que nunca é igual.

Eu te amo pelas tuas entradas,saídas e bandeiras.

Eu te amo desde os teus pés

até o que te escapa.

Eu te amo de alma para alma.

E mais que as palavras,

ainda que seja através delas

que eu me defenda,

quando digo que te amo

mais que o silêncio dos momentos difíceis,

quando o próprio amor

vacila.”

Poema interpretado por Bethania no show Maricotinha

janeiro 25, 2009 - Posted by | Uncategorized

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: