Palavrasdesconexas’s Blog

Just another WordPress.com weblog

A Loba e o Caçador

Em um passado remoto.. homem e mulher… loba e caçador se buscam…  degladiam… cada um acordando em si a sua essência mais primitiva e animal.

Assistamos o duelo… acompanhemos a caça… expectadores que somos das comédias da vida.

ELA – A loba

Não sei ser sensual como algumas mulheres.
Sorrisos rasgados, de lábios molhados
olhar penetrante.. .
Escaldante.. .
que diz: Tu me queres ?
Se acaso meus olhos cruzarem com os teus
e tu sustentares no olhar a proposta,
talvez vire as costas,
sorrindo, escondida,
tentando ocultar a emoção desmedida !
Talvez, se vieres, não sei o que faça,
desvie o olhar…
nem consiga falar…
me morra o sorriso, o peito desfaça!
E ver-te de perto me encha de medos…
De mim ?

Ou de ti ?

Se um gesto…acidente. ..
tocar em meus dedos,
derrubo a taça

Não sei ser agreste, felina, ruidosa.
Sou tola. Insegura ? Talvez…
Não sou pura…
Mas quero que venhas. Detenhas,
no entanto a fúria, luxúria
tão escandalosa!
Não faças barulho ou acendas a luz!
Deixa-me aceitar tua presença primeiro…
Não queira apressar o que já te seduz,
meu ser por inteiro…
Me fales de sonhos, de flores, da lua…
Vem só… simplesmente,
vem calmo e sereno
e, olhos nos olhos, assim docemente,
que tomes meu corpo – (sou tua)
como quem beija a flor…

sem provar seu veneno.

Sou eu quem te espreita na rua,
Quem segue os teus olhos no  retrovisor
E espero, paciente,
Te quero, demente,
Procuro o teu nome em listas,
Revistas,
E sigo o teu cheiro, tuas pistas,
Conquistas,
E qual uma loba, sob a luz da lua,
Eu  rondo  teu espaço, teus passos, amor !

Sou eu quem toca o  telefone
E deixa o silêncio  do  meu respirar
E espero, calada,
Tua voz ansiada !
Desligo então lentamente,
Somente
Depois de saber que nem sentes,
Pressentes
Sou eu quem ali estou, tu nem lembras meu nome!
Que estranho prazer, te querer torturar !

Não sentes um peso ?
Não ouves minha voz ?
Não intuis minha presença,
Quando  estás a sós?
Será que essa força do meu pensamento
Que te acompanha, não deixa um momento,
Não é suficiente, presente o  bastante
Para entrar em ti, ao menos um instante ?

Quando te desnudas, sozinho em teu quarto,
Não sentes às vezes alguém velando por  ti ?
E os meus olhos vazam o escuro, teus muros,
Atravessam as portas, o  aço mais duro,
Arrebento o meu peito, por dentro  eu me parto,
Mas eu não consigo chegar até  ti !
Por mais que eu me esforce,  procure um jeito
De entrar na tua mente, teu mundo, teu peito,
Nem sabes que estou do outro lado  da rua,
Vou como uma loba, sob a luz da lua !

ELE- O CAÇADOR

Quem pensa que és ? Uma fera indomada?

Se pensa que és, eu sou caçador.

Eu armo ciladas, preparado armadilhas, carrego o fuzil.

Serás um trofeu, não mais que um enfeite.

Entre tantos que um dia, com orgulho exibi

Para isso me escondo, me visto de sonhos

Invento delírios de amor e paixão

Mas loba estará a meus pés estirada

O resto do que um dia foi bicho feroz

(Cuidado loba

talvez não tenhas percebido o caçador
Caçador de sonhos, anseios e desejos
Caçador a te espreitar
Preparando tocaias, palavras para te arrebatar…
Caçador que segue seu rastro,
Perseguindo- a sem se fazer notar,
que ouve seu uivo,
E fingindo-se lobo
uiva ao luar…
Que a espreita em segredo
esperando o melhor momento para atirar
É aquele que finge não ouvir a Loba,
do outro lado da linha a suspirar
Que finge não sentir surpresa
ao perceber a Loba a lhe espreitar
Que se finge de Lua
Ao ouvir seu uivar
Que se transforma em Lua Cheia
para te inspirar
Que caça sonhos…
sonhos de caça e caçador…
Que admite risonho
que de caçador se transformou em caça  )

O CAÇADOR

Me fitas desnudo e finjo que não percebo…
Mas te imagino em todos os meus anseios
Caça e caçador
Loba e homem
Quem é a caça e quem o caçado
Quem espreita e quem é o espreitado ?

A loba

Maldito tu és, mil vezes Danado !!!!

Que finges não ver quanto és desejado.
Se queres jogar este jogo cruel,
de caça e caçador, inverte o papel!
Então te faz bem eu estar aos teus pés ?
És Lobo ? És Narciso? Em fim o que és ?
Maldade tão grande guardares assim
anseios que dizes que sentes por mim…

O CAÇADOR

Te atiço a gula, te acordo o cio

E atiro migalhas de mim..

desperto a fera faminta…

Mas recolho o pouco que te ofereci…

E se sabes que espreito teus passos, não pares !
Que alcanço a ti, se não me alcançares

Sou eu Caçador, és fera acuada
Não tens mais saída, é minha a jogada

A loba

Não diga que não te avisei, Caçador,

Ser Loba é uivar de prazer… ou de dor…
Não atices a fera, que Loba ferida,
pela fome de amor, perde a própria vida !

Instinto de Lobo, de Homem, tanto faz…
És fera, de matar também és capaz !
Capaz de armar mil ciladas… e mentes !!!!
e a Loba só ronda … não ilude… só sente !!!

O CAÇADOR

Sim, sou maldito, se me vês assim…

Mas qual caçador não ama a caçada

Não percebe que sigo seu rastro

Me finjo de lobo para atrair-te a cilada

Uivo pra lua tentando alcançar-te
E qual caçador não busca em tocaia
alcançar o coração de fera danada
Já entrei em seu covil
Não sentiste meu cheiro?
E por capricho buscar a loba a fera

O resto de bicho que ousou me afrontar

A loba

Eu não te perdôo, se saí ilesa

não foi tua piedade foi astúcia da presa
Não me destruíste, estando em tua mão,
salvei o meu corpo… perdi o coração…

Mas se vacilares, quando eu te encontrar,
abaixa a arma, me enfrenta o olhar

E digas então se a tocaia era tua !
Fingiste de Lobo ? Fingiste de Lua ?
E eu, Loba, caçada, não me deixo abater
mas para ter teu amor, até posso morrer

O CAÇADOR

Por todo este tempo que andei à tua procura

quero gozar hoje a tua tortura…
Sentindo o meu hálito, sobre o teu peito,
meu peso, minha presa, o olhar satisfeito …

Tu uivas ? Só agora é que principia…
(Pede-me, queira-me).. . tua lenta agonia…
A cada gemido que em ti eu provoco,
no fundo do peito o despeito sufoco !

Te entregas ? Esperas ? é pouco… é nada !
Te quero implorando te quero humilhada

e ler nos teus olhos a mesma loucura
que havia nos meus quando à tua procura…

Te quero no inferno da dor, do delírio !
Sentir nas entranhas o doce martírio
de querer-me ao teu lado, minha presa, minha caça,
raivosa… ardente ….vencida. .. devassa !

A loba

Enquanto eu sigo de encontro aos teus braços,

já sinto o calor do teu longo abraço…
Serena, eu te espero, sem armas nem luta,
sem medo que traias … tocaias… disputa !

Vai descompassado, qual fera em meu peito,
o meu coração, onde cabe, perfeito,
teu todo … teu ser … o que és… meu Senhor?

Meu tudo, meu dono, o meu Caçador !

Cansada, ofegante, da louca corrida,
eu paro à entrada, ontem triste saída !
Quero adivinhar, com a alma somente,
com os olhos fechados, se estás presente …

E então o teu toque o meu corpo estremece,
sou toda sentidos, a mente enlouquece !
Não há fera, nem caça, um uivo sequer…

a loba se vai…. fica o homem e a mulher

A RENDIÇÃO

Eis-me aqui, Caçador, venho frágil e carente,
vim buscar teu amor, vim mulher, simplesmente !
mas teu riso insinuante, teu olhar… diz que quer
uma loba uivante, não a frágil mulher !
Não quer meigos carinhos, sim prefere as garras !
doce aroma de vinho e o sabor de farra !
Tu não queres carícias ? Te enterro as unhas…
Far-te-ei as delícias, muito mais que supunhas…. .
Não importa o que faças, faz tu como quiseres,
eu sou pura e devassa, eu sou mil mulheres!
Cada uma a seu jeito, cada uma te ama
e te quer satisfeito, o teu amor reclama!
Tu não queres silêncio? Meus uivos te dão
sensação de posse ? Loucura, paixão ?
Só diz-me o que queres, que eu possa te dar,
pois sou mil mulheres, que sabem te amar…
Teu olhar me fulmina, como queimam teus beijos !
Cresce em mim a felina, como em ti o desejo !
Vem … derruba os meus passos, vem… me prende à tua vida !
Vem… me toma em teus braços, busca a fera escondida !
E tu cais sobre mim, como a noite me abraça…
E devoras, por fim, tua Loba… tua caça…

E A VINGANÇA DO CAÇADOR É COMPLETA

(O mundo da loba começa a ruir

a terra se rasga … falta-lhe o chão

um vazio fundo e frio, no seu coração

um buraco negro que a quer  engolir…

Um silêncio, um suspense, que aguarda a explosão,

terremotos, tornados, vulcões, vendavais…
O ar, tão pesado, sufoca seus ais,

acuada na dor de sua solidão !

E a última cena, serena, de amor

ficou na sua mente, demente, aturdida,

como um vídeo tape..e se agarra à imagem do seu Caçador.

Não há uivos à Lua,

há um som surdo só um gemido rouco

e depois o silêncio absurdo )

A Loba

Tua ausência tornou meu sentir teu escravo

Perdi o meu norte, já nem sei quem era,
perdi meu sentido, a alegria e a graça…
perdi meu espaço, o tempo não passa
o tempo é agora um compasso de espera…

Porque foste embora e deixaste a loucura?
Podias levá-la… não é minha, é tua!
Saio à luz do dia, sem lua, à rua
Que sórdida luz ! Vou à tua procura…

Conheci o teu mundo, mas não conheço a lei
eu, fera, entrei no covil dos humanos
que traem, abandonam, que urdem mil planos
por ti, Caçador, o meu mundo deixei !

Vou assim, perdida, entre dois Universos,
Sou fera? Mulher ? Quem procuro ? não ligo…
ou um Lobo com quem dividir meu abrigo,
ou um homem com quem dividir os meus versos

Dizem que nas ruas da cidade…. em noite de lua cheia… ainda se pode ver.. um homem transformado em lobo, uivando para a lua, e uma loba transformada em mulher uivando para o poste.

A Loba e o caçador


dezembro 7, 2008 - Posted by | Uncategorized

3 Comentários »

  1. Maravilhosoooooooooooooooooooooooo, teu blog.Amei.
    beijos e lambes lambes..AAUUUUUUuuuuuu

    Comentário por lobadefortaleza | junho 16, 2009

  2. Ola. Boa Noite.
    Gosto do seu blog, e gostaria de lhe pedir se me vende ou permite tirar-lhe duas fotos,
    1. a dos lobos rodeando a mulher
    2. a que está sob o seu perfil.
    Desde já ponho o meu blog à sua disposição para retirar o que lhe agradar.
    Cumprimentos
    JGG

    Comentário por jorge goncalves | março 20, 2010

  3. Adorei!!!

    Comentário por ananobrefontoura | maio 14, 2012


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: