Palavrasdesconexas’s Blog

Just another WordPress.com weblog

O Trágico Dilema
Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro

Mario Quintana

Mário de Miranda Quintana foi um poeta, tradutor e jornalista brasileiro. Nasceu em Alegrete na noite de 30 de julho de 1906 e faleceu em Porto Alegre, em 5 de maio de 1994.

novembro 27, 2008 Posted by | mosaico de letras | 1 Comentário

Em defesa das lágrimas

Quem não abre as comportas

Quem não desagua e dá vazão

Vaza pra dentro… amolece a estrutura

fragiliza as colunas

Um dia vai desabar.

*lorena*
548005
postado por *lorena*

novembro 27, 2008 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

Ainda sobre sapos..versão século XXI

 PRINCESA E O SAPO -Versão pós moderna

Ao fim da tarde de verão, a princesa passeava pelos campos de seu lindo palácio. Observando sua criação de cavalos árabes e certificando que estava tudo dentro das ultimas exigencias de proteção ao eco sistema.
Quando o sol começava a se por no horizonte…. a beira do lago de criação de carpas japonesas (japonesas mesmo???)… um sapo aproximou-se.. (imaginando o sapo apoximando…rs) e disse com sua voz de sapo…
_Bela princesa… eu não sou um sapo (claro né… todos não são)… sou um lindo principe vítima de uma bruxa malvada. Me de um beijo que eu retorno ao que sempre fui… casaremos… teremos um bando de filhos.
Vc será minha esposa e cuidará de mim… me deverá respeito e obrigações. Zelará por minhas roupas…. cuidará que as serviçais me sirvam de maneira perfeita.. Sua vida será voltada apenas a mim. E de quebra levarei minha mãe a morar no nosso… ops… seu palácio. (esqueci de dizer que sou um príncipe falido por jogatina)
                                                **************
A noite…. sentada em sua magnífica mesa de jantar….. na compania de seu namorado plebeu e saboreando pernas de “rãs” preparadas ao vinho a princesa meditava com um leve sorriso nos lábios
 
*É RUIM HEIM…..
frog_croaking_md_wht
postado por *lorena*

novembro 27, 2008 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

* Devemos aprender com os lobos para nos defender deles… não para virar um deles.*

 (Frase atribuída a Maquiavel…)

novembro 26, 2008 Posted by | mosaico de letras | Deixe um comentário

Sapo é apenas um sapo… (que dedução brilhante…. rs)

Recebi esse texto faz algum tempo…O autor,  com humor.. inteligencia e lógica crueis mostra o quanto são infrutíferas e delirantes as tentativas de tranformar sapos em príncipes. E pela historia que ouviamos quando crianças… essa magnifica transformação era feita só com um beijinho…

Conversava com uma amiga sobre o fenomeno transmutação inter especies, chegamos a conclusão que se o camarada já não vier como principe… (tudo bem… vamos admitir… venham como plebeus mesmo);…. que se jogue o bicho no brejo que zoofilia não faz nosso estilo.

                                                               O SAPO

(Alexandre Gallo)

 UM SAPO É UM SAPO NADA MAIS QUE UM SAPO  

……Era uma vez um sapo, a bem da verdade um sapo gordo, horrível, babão e gosmento; mas não se sabe porque, a menina viu naquele sapo uma possibilidade ( na verdade não sabemos se ela usa drogas pesadas ), ela acreditou que beijando aquele sapo horroroso, (qualquer semelhança com fabulas com ou sem sapos existentes por ai é uma mera coincidência ), ele ia se transformar em um belo príncipe ( acho que ela usa drogas pesadas sim ) e taca de beijar o sapo, beija o sapo, lambe o sapo, rola com o sapo no brejo, e beija o sapo e nada…. e o tempo passa, e a menina já com os lábios roxos de tanto beijar o sapo e nada; ACORDA ALICE ………………………. UM SAPO É UM SAPO NADA MAIS QUE UM SAPO , você pode passar o resto da sua vida inteira beijando esse sapo gordo, que ele vai continuar a ser um sapo, alias um sapo gordo,  horroroso e gosmento………….

Mas, não é o fim, há várias possibilidades para esse sapo

1º.  Se o sapo não atende as suas inspirações, mande ele de volta para o brejo.

2º.  Se o sapo veio com defeito de fabrica ( ou do brejo ), devolve ele para o brejo; se tem que viver com um sapo que ele pelo menos tenha consideração e goste  muitíssimo de você e de seus filhos.

3º.  Sai dessa lama, ou melhor desse brejo menina, você  não é comida de  sapos.

4º.  Olllllllllllllllllllaaaaaaaaaaa princesa, príncipes são raros e estão em falta no mercado.

5º.   Esquece que você queria um príncipe e se conforma com esse sapo gordo.

6º.  Não se conforme com nada, muito menos com sapos gordos; você merece o melhor. Sapos nem pensar.

7º.  Pare com as drogas a vida será mais nítida e você não precisara mais beijar ou mesmo conviver com os sapos.

8º. ACORDA ALICE , se há algo de principesco aqui é você.

9º. Não acredite em fabulas, Cuca, Papai Noel, Coelhinho da Páscoa, Sapos que viram Príncipes,não existem, te enganaram princesa.

10º. Viva a real, faça o que tem que fazer, tome a decisão que tenha que tomar, mas vá em frente,  não se acovarde, vá na certa, tenha a precisão de uma operação cirúrgica.

11º. A única forma de transformar um sapo em príncipe é o dialogo, mas atenção nem todos são passiveis de transformação, só os sapos gordos que sejam inteligentes e valorizem as fêmeas da espécie hominídea.

12º. Nunca se conforme em ser menos do que você é, nunca deixe ninguém lhe diminuir.

 

 

giffrogking

 

Alexandre Gallo é Psicólogo, Parapsicólogo, Psicoterapeuta Gestaltico, Hipnologo Clinico, especialista em Medicina Holística – Psiconeuroimunidade, operações energéticas e  problemas de mediunidade –

 

Postado por *lorena*

 

novembro 26, 2008 Posted by | Uncategorized | 3 Comentários

O tempo não cura tudo.Aliás, o tempo não cura nada. O tempo apenas tira o incurável do centro das atenções.

Martha Medeiros (1961) é gaúcha de Porto Alegre, onde reside desde que nasceu. Fez sua carreira profissional na área de Propaganda e Publicidade, tenho trabalhado como redatora e diretora de criação  em vária agências daquela cidade. Em 1993, a literatura fez com que a autora, que nessa ocasião já tinha publicado três livros, deixasse de lado essa carreira e se mudasse para Santiago do Chile, onde ficou por oito meses apenas escrevendo poesia.

De volta ao Brasil, começou a colaborar com crônicas para o jornal Zero Hora, de Porto Alegre, onde até hoje mantém coluna no caderno ZH Donna, que circula aos domingos, e outra – às quartas-feiras – no Segundo Caderno. Escreve, também, uma coluna semanal para o sítio Almas Gêmeas e  colabora com a revista Época. 

 

novembro 26, 2008 Posted by | mosaico de letras | Deixe um comentário

A geografia do meu caminho

Recebi esse presente de uma querida amiga…Ametista {ROSSY}, hoje feliz junto de seu amor.. literalmente DONO de sua vida e coração.

Uma de minhas grandes alegrias é saber que trouxe pra minha vida amizades sinceras , delicadas e atentas. Tão atenta que soube exprimir nessas palavras meu momento mágico de transição.

A voce Ametista{ROSSY} meu eterno carinho e amizade.

A geografia do meu caminho

E de quem será a coragem, então, se não for minha?
se apaga-se aquela luz eu descanso
de quem é a decisão mais profunda?
além dos sonhos pendurados numa canção
hoje eu reconheço o som
da voz e de quem é

e eu venho de um passado carregado de ingenuidade
de quem vai do assombro
para outra idade
porque quando tudo parece pouco claro

eu fico à procura de um pensamento
bonita como eu nunca me senti,
descubro um espelho no céu
e a geografia do meu caminho
de mim
Volto a mim
porque eu aprendi me fazer companhia
dentro de mim
eu renasço e friso a melancolia
bela como eu nunca me vi,
lado a lado do destino
escrito nas linhas da palma da mão

O furacão que gira ao redor de mim
sou só eu
vejo a esperança no final daquele esquecimento
o defeito é a experiência que eu ainda não tenho
mas eu não me importo
eu não tenho mais medo
de mim
Volto a mim
porque eu aprendi a me fazer companhia
dentro de mim enfim
Eu repito um palavrão e uma poesia
bela como eu nunca me senti,
olhos astutos para o horizonte
no asfalto eu deixo minhas impressões
o que é a solidão?

o que é?
Eu tenho vontade de decidir isso

por mim
em mim

volto a mim
para não me sentir mais tão nua

para então poder andar nua

apenas para mim

enquanto isso me faça feliz,
volto a mim
eu descubro em um espelho o céu
e a geografia do meu caminho …

ametista{ROSSY}

postado por *lorena*

caminhos2

novembro 26, 2008 Posted by | Uncategorized | 1 Comentário

Voltando.

Voltando de um super>hiper>feriadão….que só não foi perfeito porque nosso amado sol tambem resolveu tirar férias. Metade da programação cancelada… mas tudo bem… eu tenho fé que um dia ELE VOLTA pra ficar. Pelo menos ficar um fim de semana completo.

Só pra lembrar o que é SOL.

1106272702_69c015bdfb

 

2768862447_6db7b9b813

postado por *lorena*

novembro 25, 2008 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

Pudim de preguiçosa

Confesso… Eu sou preguiçosa…

*pensando*… vou melhorar a auto imagem.

Confesso… Eu sou criativa… e… preguiçosa…(melhorou?… rs)

Taí um pecado capital que considero a mãe do progresso… o preguiçoso (e criativo) sempre arruma uma forma menos trabalhosa e mais eficiente pra se fazer a mesma coisa. E com isso sempre descubro um jeitinho de passar menos horas enfurnanda em cozinhas .

Esse pudim tem sido meu carro chefe junto com outros que acabo descobrindo, tanto em navegadas como em conversa com outras amigas igualmente criativas e preguiçosas. (somos as *amélias pos modernas… rs)

Ingredientes

Pudim
1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite sem soro
200 ml de leite de coco
1 1/2 pacote de maria-mole sabor coco
1 xícara de água quente
8 colheres (sopa) de açúcar (para caramelizar)

Calda
400 g de chocolate amargo
2 colheres (sopa) de manteiga
1 xícara de café sem açúcar
1 cálice de licor de cacau , açucar a gosto

Pudim: bata no liquidificador o leite condensado , o creme de leite, o leite de coco e o pó para maria-mole dissolvido na água fervente. Despeje em uma forma com calda de açucar . Leve à geladeira por cerca de 3 horas ou até o doce ficar firme (3).  

Calda: coloque o chocolate e a manteiga numa panela em banho-maria Quando o chocolate derreter, retire do fogo e misture bem até formar uma pasta. Retorne ao banho-maria, acrescente o café e o licor de cacau . Misture bem até obter uma calda aveludada. Desenforme o pudim e sirva com a calda morna ou fria.

(Obs.. se vc for mais preguiçosa… pode trocar a calda (afinal fazer coisas em banho maria é um pé)… por aquelas coberturas de chocolates que já vem prontinhas… rs

*lorena*

*qualquer dia faço um e posto a foto*

novembro 17, 2008 Posted by | Tricô entre amigas | Deixe um comentário

Sem comentários… (e precisa…??)

 

 

cid_03ec01c5f696fb472c00265dddc8jlizak1

 

58

 

751

novembro 16, 2008 Posted by | falta de assunto dá nisso | 2 Comentários